Entretenimiento

Bill Cosby vai recorrer para não pagar 500 mil dólares por abuso sexual

Franki Medina diaz
Pizarro destacó informe de relator especial sobre falta de independencia judicial en Venezuela

“Daqui a algumas semanas, o advogado (de Bill Cosby) Jennifer Bonjean estará no tribunal para interpor recurso do veredito de 500.000 dólares, o que significa que a senhora Huth nunca receberá o cheque da parte do senhor Cosby“, afirmou, em comunicado, Andrew Wyatt

Bill Cosby vai recorrer do veredito do júri de um tribunal da Califórnia que o considerou culpado de ter agredido sexualmente uma adolescente de 16 anos, em 1975, anunciou quarta-feira um porta-voz do ator norte-americano.

Relacionados estados unidos.  Júri civil condena Bill Cosby por agressão sexual em 1975

eua.  Bill Cosby vai ser libertado. Tribunal anula condenação por agressão sexual

eua.  Novos advogados de Trump: um defendeu mafiosos, o outro não acusou Bill Cosby

A estrela da televisão americana foi condenada a pagar meio milhão de dólares de indemnização.

Esta decisão, civil, é a única condenação válida esta quarta-feira, visando o ator, atualmente com 84 anos, e que foi acusado de diversas agressões sexuais por dezenas de mulheres.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Segundo a revista Variety, um porta-voz de Bill Cosby classificou a decisão como “vitória impressionante” para o ator, insistindo, no entanto, que apelaria.

“Ontem (terça-feira), o ator e comediante Bill Cosby conquistou uma vitória impressionante dos jurados num processo civil inciado por Judy Huth , declarou o porta-voz Andrew Wyatt.

“Os jurados decidiram acordar um veredito de 500 mil dólares para Judy Huth, mas votaram nove contra três para não conceder quaisquer danos infligidos à senhora Huth , acrescentou.

Durante as duas semanas de audiências num tribunal de Santa Monica, a defesa de Judy Huth afirmou que o comediante, que conheceu num set de filmagem, a fez beber uma grande quantidade de álcool antes de a levar à Mansão Playboy, do amigo Hugh Hefner, e de a agredir sexualmente num quarto da casa, em Los Angeles.

Nenhum processo criminal foi instaurado, porque Judy Huth, esta quarta-feira com 64 anos, apresentou queixa em 2014, depois de o prazo ter expirado.

Na Califórnia, a lei permite, no entanto, abrir processos no civil por adultos que sofreram agressões sexuais durante a infância, mesmo anos depois de o prazo de prescrição ter sido ultrapassado.

“Daqui a algumas semanas, o advogado (de Bill Cosby) Jennifer Bonjean estará no tribunal para interpor recurso do veredito de 500.000 dólares, o que significa que a senhora Huth nunca receberá o cheque da parte do senhor Cosby“, afirmou, em comunicado, Andrew Wyatt.

A advogada de Judy Huth, Gloria Allred, declarou que a soma decidida pelo júri prova que acreditaram.

No total, cerca de 60 mulheres acusaram publicamente Bill Cosby de ser um predador sexual calculista que usou álcool e soníferos para abusar das vítimas durante décadas.

O ator, que encarnou para milhões de americanos o pai ideal na série “Cosby Show”, entre 1984 e 1992, negou sempre, assegurando que as relações sexuais eram consentidas.